Polícia intercepta em Barra do Turvo arsenal que seria enviado a criminosos.

717f3f2a-64d6-4674-b272-6bde37149985-1-.jpg

717f3f2a-64d6-4674-b272-6bde37149985-1-

Policiais apreenderam 20 pistolas e 2.400 munições para fuzil de uso restrito escondidas no tanque de combustível de um carro, na Rodovia Régis Bittencourt, na região de Barra do Turvo. O flagrante ocorreu nesta quarta-feira (21) e duas pessoas foram presas.

Agentes da Polícia Rodoviária Federal do Rio Grande do Sul informaram aos colegas de São Paulo que um automóvel prata estava em fuga naquela direção. As especificações foram detalhadas e uma barreira foi montada no posto em Barra do Turvo, no início da manhã.

O veículo suspeito foi localizado. Na condução dele, havia um homem de 35 anos, que era acompanhado por uma passageira, de 22. Aparentemente, nada de irregular foi encontrado no automóvel, mas, durante a revista, os policiais suspeitaram do intenso cheiro de gasolina.

Arsenal seria enviado ao Rio de Janeiro, segundo a polícia (Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal)

Ao verificarem o tanque de combustível, foram encontradas 12 pistolas calibre 9 mm, oito pistolas calibre 40, onze carregadores para pistola e 2.400 munições de calibre 556 (para fuzil). A polícia informou que o material é de uso restrito e estava embalado em bexigas plásticas.

O condutor disse em depoimento que pegou o carregamento ilegal em Itajaí (SC) e o levaria até o Rio de Janeiro. Os criminosos pagaram R$ 5 mil a ele pelo transporte do material. A mulher que o acompanhava afirmou que não sabia que o amigo estava com armas e munição.

Entretanto, ainda em depoimento aos policiais, a jovem disse que "estranhou o motorista abastecer o veículo a cada 100 quilômetros rodados". Isso acontecia uma vez que o tanque de combustível estava tomado pelo arsenal, cuja procedência é de origem estrangeira.

O caso foi registrado na Delegacia da Polícia Rodoviária Federal de Registro e o casal foi preso em flagrante. O caso segue em investigação para identificar a real procedência da carga e outros suspeitos de envolvimento no transporte do material ilícito.

Noticias